terça-feira, 7 de junho de 2005

Ainda eu me queixo

Após sete anos de investimento e trabalho empenhados, a livraria virtual Byblos vai cessar a sua actividade no próximo dia 30 de Junho.


Esta decisão, muito penosa para toda a equipa da Byblos, decorre das dificuldades económicas e financeiras que a empresa começou a sentir a partir de 2003, devido à crise económica em que Portugal mergulhou, e que se agravaram já no decurso de 2005. Na verdade, entre Fevereiro e Abril do corrente ano, a Byblos viu-se confrontada com graves problemas técnicos, causados pela Netcabo, fornecedora da ligação à Internet, e que provocaram uma quebra das vendas superior a 50% nos meses de Fevereiro, Março e Abril. Estes problemas tornam inviável a prossecução da actividade da Byblos.


Este texto está (quando a netcabo deixa vê-lo) aqui. O que me surpreende é como é possível que esta empresa não seja continuamente processada pelos prejuízos que causa aos clientes. Eu sei porque é que eu não faço nada (além de uma queixa à DECO que não teve consequências porque da DECO não me disseram nada de jeito): não tenho alternativas na minha área de residência que me permitam entrar em confronto directo com a Netcabo nem tenho, de momento, interesse económico relevante num serviço internet de qualidade. Nem dinheiro para advogados.

Mas a Byblos é uma empresa. E, digamo-lo com frontalidade, a melhor livraria online portuguesa. Será que este desfecho é inevitável e, mais importante do que isso, será que a Netcabo se fica a rir? Será de todo impossível processá-la? Imagino que os donos da Byblos devam estar mais preocupados com o lugar de onde lhes chegará o dinheiro para pagar eventuais dívidas ou o pão para a boca do que em tentar encontrar advogado e dinheiro para pagá-lo. Mas não haverá por aí nenhum advogado capaz de se oferecer para pôr duma vez por todas um processo a esta porcaria de monstro incompetente chamado Netcabo, que nos fornece a internet mais cara da Europa com, provavelmente, o pior serviço da Europa?

Será que estamos condenados, neste país desesperante, a ver cair um após outro todos os competentes, massacrados pela incompetência e estupidez dos que os rodeiam?

Porra, façamos alguma coisa! Acordemos duma vez por todas, que já andamos a dormir há demasiados séculos!

Sem comentários:

Enviar um comentário