segunda-feira, 5 de dezembro de 2005

Lido

Mais uma das minhas leituras intercalares foi o primeiro número do fanzine Phantastes (Telmo Pinto e Tiago Gama, 12 p., 2005), um fanzine de ficção científica e fantástico editado no norte pelo Telmo e pelo Tiago e com presença na internet através do seu próprio blog. A exiguidade das 12 páginas abre, mesmo assim, espaço a ficção por Telmo Marçal, Tiago Gama, Telmo Pinto, João Ventura e Gediminas Kalikauskas e não-ficção por Manuel Freire e Tiago Gama, mas a verdade é que são capazes de ser demasiados autores para tão pouco espaço: os contos são tão curtos que acabam, a maior parte deles, por saber a pouco. Como consequência, há no fanzine um certo sabor a número zero, um número experimental, destinado principalmente a testar águas.

Mesmo assim, esta pequena publicação ficará na história por, julgo, publicar pela primeira vez um autor lituano de FC&F na nossa língua, com o conto que me pareceu o mais bem conseguido de todos, sobre um homem que não tem pés e flutua sobre os tornozelos (ou talvez não).

Parece-me que com experiência e divulgação o Phantastes poderá melhorar bastante no futuro e tornar-se numa publicação a ter em conta.

Sem comentários:

Enviar um comentário