domingo, 15 de janeiro de 2006

Instantâneos do quotidiano, VIII

A água que gorgoleja lá fora, entre o céu e os túneis escuros dos algerozes, e o ar que falta cá dentro como se em vez de pulmões houvesse brânquias, cobertas de detritos, incapazes de filtrar o oxigénio da água desta espécie de aquário.

Sem comentários:

Enviar um comentário