sexta-feira, 1 de setembro de 2006

O caso Mateus

Perdi um bocado (demasiado) de tempo a ver parte da entrevista que dois-jornalistas-dois da RTP estão a tentar fazer ao presidente do Gil Vicente, para tentar perceber o que diabo se passa com a bola portuguesa que ainda seja pior do que o triste estado habitual das coisas.

Não percebi. Mas percebi outra coisa:

Ao contrário do que é hábito nos dirigentes desportivos, que são canalhas, mafiosos ou as duas coisas, aquele patético homenzinho parece limitar-se a ser estúpido que nem uma porta.

Tinha um piadão que por causa dele Portugal ficasse sem clubes nas competições da UEFA e sem selecção no próximo Europeu. Juro: fartava-me de rir. À falta de um sistema de justiça capaz de fazer justiça e controlar a alta criminalidade que encaruncha a bola tuga até ao seu âmago, que seja a pura estupidez sem adornos a derrubar aquela corja.

Sem comentários:

Enviar um comentário