segunda-feira, 9 de outubro de 2006

A praga das ordens

Dei, por vias travessas, com um post que subscrevo por inteiro acerca desse cancro nacional que são as ordens profissionais. Vamo-nos aproximando pé ante pé do ideal salazarista do estado corporativo, em que a "ralé" nunca poderá chegar às profissões que não são "próprias" para a "ralé". É cada vez mais evidente que a destruição do sistema das ordens é condição prévia para a existência em Portugal de uma democracia social que vá além, ainda que apenas um pouco, de uma retórica vazia de conteúdo.

Sem comentários:

Enviar um comentário