quarta-feira, 20 de dezembro de 2006

Ficção real ou realidade ficcional?

Houve duas coisas que me fizeram regressar hoje ao blog (desculpem a longa ausência, a propósito, mas tenho bons motivos): o Sagan e um comentário.

Do Sagan já tratei na posta abaixo. Com uma profundíssima vénia. Vamos, então, ao comentário.

É que não podia deixar em claro o comentário que uma tal Dora deixou hoje na Spam Fiction nº 3, A triste sina de uma rapariga triste. Respondendo, presume-se, ao remate do conto ("sou uma rapariga triste, presa numa eterna adolescência."), a dorita retorquiu com um laminar:

És mas é uma estúpida!!


E eu achei delicioso.

Não faço ideia se a Dora percebeu ou não que aquilo era um conto. Ficção. Falso. Que não é a rapariga triste quem escreve neste blog. Que não é a rapariga triste quem irá ler o comentário. Se percebeu, o ter entrado no jogo é delicioso; e se não percebeu, o próprio facto não o é menos. Achei um piadão.

Beijoca, Dorita. Na testa, não vãs ser também tu adolescente, e a beijoca ser subvertida pedofilamente. Mereceste-a.

Sem comentários:

Enviar um comentário