sexta-feira, 4 de abril de 2008

Acordo ortográfico - Ah, parece que há um "estudo"

Exibindo mais um pouco do estado catatónico em que mergulhou há décadas parte significativa da nossa intelligenzia, eis que surge um "estudo" que, comparando uma tradução portuguesa de um dos livros do Harry Potter com uma outra tradução, brasileira, do mesmo livro conclui que as diferenças são enormes.

O meu comentário?

Só quem pensa que a tradução é uma actividade automática com uma intervenção mínima do tradutor é que pode levar isto minimamente a sério.

A tradução é uma recriação literária de uma obra numa língua diferente. Pegue-se em duas traduções de dois tradutores diferentes e irão encontrar-se inevitavelmente diferenças significativas, seja qual for a sua nacionalidade. Especialmente quando uma tradução parece ser boa e outra tem ar de ser duvidosa, como neste caso. Qual a que parece ser boa? Verifiquem vocês. Mas a mim parece que é a brasileira.

Este "estudo" é duma irrelevância total. Para o acordo, para a linguística, para tudo... embora, talvez, seja um sintoma do desprezo que a generalidade da edição portuguesa sente pela profissão de tradutor.

Sem comentários:

Enviar um comentário