domingo, 5 de julho de 2009

O bom é que nem tudo é mau

A parte boa disto tudo é que nem tudo é mau. E aqui está uma opinião que subscrevo quase por completo, embora tenha menos confiança do que o Nuno Fonseca no poder da promoção. O marketing só funciona até certo ponto, a partir do qual ou se gera o bate-boca, ou a coisa morre. Não é só por causa do marketing que as "vampiragens" se andam a vender tão bem: é porque há uma camada de leitores (ou, melhor dito, de leitoras) que gosta mesmo daquilo, e que recomenda os livros uns aos outros.

Dispensável só mesmo aquela referência às "ruas da amargura em termos de qualidade" da produção nacional, porque não é verdade. Como sempre aconteceu e sempre acontecerá, há o bom e há o mau. E ainda bem que assim é.

Sem comentários:

Enviar um comentário