sábado, 11 de julho de 2009

Semana

Esta semana foi... hm... estranha.

Começou com três dias de violenta constipação, que veio de braço dado com toda aquela palhaçada do fim de semana, e seguiu-se uma quantidade de outros estímulos daqueles que parecem postos de propósito à frente dos nossos olhos para nos pôr a pensar. O artigo do Luís Filipe Silva e as fotos da I Grande Guerra. Uma crónica (ou será post? Web log?) de Saramago em que ele discorre de forma para mim inesperada sobre o que é escrever e o que é traduzir. Uma coisa que se afirma, num artigo do Público sobre os resultados dos exames do secundário, por uma docente não identificada: os estudantes, diz ela, têm em comum "pouca riqueza de vocabulário" e "grande dificuldade em interpretar, decifrar, sentidos implícitos". E várias outras coisas. Não sei bem se foi uma semana particularmente rica em estímulos, se estive invulgarmente atento aos que surgiram. O que é certo é que foi uma semana passada com o cérebro a 200, sempre pronto a desatar a correr em todas direcções assim que surgisse uma oportunidade para isso. Houve dois resultados dessas correrias, este e este, mas ainda haverá pelo menos mais um. Resultados produtivos.

Mas também houve resultados improdutivos. Tanta reflexão (e a palhaçada do fim de semana também, naturalmente) gasta tempo e concentração, que não podem ser usados a ler ou a trabalhar no Bibliowiki. Como consequência, as leituras laborais avançaram mas bastante menos do que poderiam: o livro está mais ou menos meio lido, já sei onde vai ser dividido, e desta vez até haverá um final razoável para a primeira parte. Como consequência, o wiki esteve rigorosamente parado. E também como consequência, voltei a não terminar nenhuma leitura de lazer. É a vida.

Sem comentários:

Enviar um comentário