sábado, 29 de agosto de 2009

Lido: A Verdade

A Verdade, de Gabriel Boz (bib.), é um mini-conto que é lovecraftiano tanto no tema como no estilo. É suficientemente interessante e bem concebido para mostrar que aquele estilo hiperadjetivado típico de Lovecraft funciona tanto melhor quanto mais curto é o texto em que é usado; aquilo que cansa e satura ao ponto de se tornar insuportável e, em casos extremos, ilegível em textos mais longos, aqui chega quase a ser agradável e contribui, de facto, para criar uma certa atmosfera inquietante. E fico-me por aqui, senão ainda a opinião fica maior que o conto.

Sem comentários:

Enviar um comentário