domingo, 7 de fevereiro de 2010

Lido: Futuro Imperfecto

Futuro Imperfecto é um conto muito curto de Iván Olmedo, espanhol, que faz uma coisa que é comum fazer-se na FC: inverte um determinado pormenor da realidade para melhor a mostrar aos seus leitores. Neste caso leva-nos a um futuro ainda algo distante para trocar a literatura cor de rosa, esse mundo de revistas ilustradíssimas que sobrecarrega os escaparates no mundo real, pelo universo underground e muito invisível das publicações de género. No futuro de Olmedo, são as revistas pulp, de ficção científica e de fantasia, que dominam os escaparates, e são as Holas que se vendem às escondidas, clandestinas.

Este tipo de exercício tem quase sempre algum interesse, ainda que a verosimilhança costume sofrer e, em parte por isso, os contos que seguem esse caminho raramente ultrapassem o nível "algum interesse". Parece-me ser o caso deste: tem o seu interesse, limitado, mas não passa daí. Interessados? Então leiam-no (segundo conto).

Sem comentários:

Enviar um comentário