quinta-feira, 15 de abril de 2010

Limpeza dos últimos pratos

Já agora, e para limpar os pratos todos no que a esta nojeira diz respeito, vou aqui assumir, e fechar de vez, a minha "carreira anónima".

Criei, anonimamente, dois blogues. O Galgo Fedoralgo e o MacJête, ambos com a ambição de serem humorísticos. O primeiro nunca teve leitores, provavelmente por nunca ter tido piada; o segundo teve leitores e, segundo alguns desses leitores, alguma piada. Ambos estão mortos há muitos anos.

Em fóruns em que a regra era usar pseudónimos (cada vez é menos, mas numa dada altura isso era norma), fui semianónimo em alguns. Em todos já não escrevo há anos. E digo semi porque nunca neles me inscrevi com endereços de email que não fossem os mesmos que uso para tudo o resto e, portanto, ainda que os utilizadores normais não soubessem com quem estavam a falar, os administradores sempre souberam. Estão nesse caso o Bad Books Don't Exist, onde tive umas trocas azedas de palavras com o "dono" daquilo, o qual sabia perfeitamente que o "itsfullofstars" era eu, O Cantinho dos Livros, cujo admin revelou, assim que me inscrevi, e com a minha autorização, que eu era o "CantoInferiorEsquerdo", e julgo que também usei um pseudónimo qualquer no SciFreaks, que parece estar extinto (ou pelo menos inacessível de momento) e não me permite ir confirmar. E só. Noutros sítios sou ou Candeias, ou Jorge, ou uma mistura das duas coisas. Quando comento em blogues, por exemplo, é invariavelmente como Jorge, e sempre assim foi, exceto, se bem me lembro, um caso há uma porção de anos em que comentei como Jorge C. num blogue político qualquer para me distinguir de outro Jorge que andava por lá a dizer disparates.

E agora, graças a recentes canalhices provenientes do mesmo sítio de onde elas provém sempre neste deprimente fundown lusitano, só me encontrarão ou no fórum da Saída de Emergência (onde sou "candeias"), ou na minha conta de twitter ou na de facebook, ou no Thousands of Planets ou aqui na Lâmpada, ou então em blogues que me exijam autenticação. Se vir a opção de comentar anonimamente, vou-me embora, quer tenha alguma coisa a dizer, quer não tenha. As coisas chegaram ao ponto em que quem aceita comentários anónimos está a promover a canalhice, a calúnia e o respingar de lama para todos os lados. O mais certo é os anónimos serem eles próprios (na verdade, em certos casos, sei que são). E eu, de certos vigaristas e canalhas só quero uma coisa: distância. Muita.

E se vos disserem, ou de alguma forma sugerirem (certa gentalha é perita na insídia), que algum texto que não obedeça ao que ficou aqui escrito acima é meu, exijam provas. Elas não existirão. E quem o afirmar ou sugerir é um mentiroso e um canalha.

PS de alguns minutos mais tarde: entretanto consegui, por vias travessas, verificar qual o nome que usava no SciFreaks, e não era pseudónimo: era "candeias". Ficam só aqueles dois, portanto.

PPS de algumas horas depois: Esquecimento imperdoável, que no entanto se explica por nada ter a ver com o fundown! Fui também anónimo noutro sítio: no chat que o Markl tinha. Aí era itzemi. Deixei de lá ir mais ou menos na altura em que abri conta no twitter.

2 comentários:

  1. E na Wikipédia, também não eras/és anónimo.

    ResponderEliminar
  2. Pois não. Aí sou (ou era) "Jorge", e estou bem identificado na página de utilizador.

    Mas é verdade que fiz alguma edição anónima na wikipédia inglesa: foi tão raro editar por lá - basicamente correção de errozitos aqui e ali - que nunca me dei ao trabalho de criar uma conta.

    ResponderEliminar