segunda-feira, 26 de julho de 2010

Lido: A Mão de Midas

Esta mania que têm de dar a coletâneas o título de contos nelas incluídos dá nisto: títulos repetidos aqui na Lâmpada. A Mão de Midas é mais um desses títulos, e aqui fala-se da coletânea.

Trata-se de um conjunto de cinco histórias, bastante diferentes umas das outras, e algumas, parece-me, muito inadequadas para serem incluídas numa coleção de literatura fantástica. Mas são quase todas bastante boas, em especial, paradoxalmente ou talvez não, as que menos fantástico contêm. Não será por acaso que Jack London se tornou conhecido sobretudo pelas suas histórias sobre a natureza bravia da região subártica americana e não pelos contos fantásticos e de proto ficção científica que publicou. Pelo menos para o meu gosto e para a minha maneira para olhar a literatura, histórias como A Lei da Vida ou Face Perdida são muito melhores do que A Sombra e o Clarão.

Mas em geral esta é uma boa coletânea, que representa bem a diversidade de estilos, temas e abordagens que o autor seguiu ao longo da sua carreira, e a sua versatilidade. O que achei de cada uma delas pode ser lido clicando nas seguintes ligações:

- A Casa de Mapuhi
- A Lei da Vida
- Face Perdida
- A Mão de Midas
- A Sombra e o Clarão

Sem comentários:

Enviar um comentário