sábado, 31 de julho de 2010

Lido: Os Navegadores Solitários

Os Navegadores Solitários, apesar de incluir algumas referências à ficção científica, e até a afirmação de que o autor se gaba de alguma coisa saber sobre o género, é uma crónica de José Saramago totalmente destituída de ficção, científica ou não. É uma crónica realmente crónica na qual Saramago fala de dois tipos diferentes de navegadores solitários. Um desses tipos, aquele que aparece nos jornais e nas televisões, é composto pelos homens (e nos tempos atuais também cada vez mais mulheres) que se lançam ao mar sozinhos nas suas embarcações, a fim de tentarem ir do ponto A ao ponto B, e que geralmente se tornam notícia quando por qualquer motivo se deixa de saber deles. O outro, com quem Saramago faz o paralelo e o contraste, é bem diferente. Navegadores solitários que navegam no mar urbano e a quem ninguém liga, menos que todos a imprensa. É uma crónica condoída, esta, como se pode entrever pelo que aqui digo.

Sem comentários:

Enviar um comentário