sexta-feira, 29 de julho de 2011

Lido: El Primer Viaje de la Argonauta

El Primer Viaje de la Argonauta é mais um conto de ficção científica do cubano Yoss, mas este está longe do nível dos que li anteriormente. Uma nave tripulada por uma equipagem padronizada de cinco elementos regressa a um planeta de Próxima do Centauro depois de terminada a sua viagem inaugural, um salto interestelar ao sistema Sigma Draconis. Até aqui a ideia é banal mas não propriamente má. Infelizmente, boa parte do conto é constituída por um longo infodump em que é feita uma cronologia de um cenário de catastrófica crise energética que teria levado a espécie humana ao presente ficcional, e isso já é bastante mauzinho. Apesar de alguns detalhes algo inverosímeis, o cenário que é construído dava pano para mangas, podia ser desenvolvido em uma ou várias histórias mais longas, mas assim apresentado a seco só estraga o conto. Neste, o que fica acaba por ser uma escrita que me parece de qualidade (apesar da velha história sobre eu não me sentir inteiramente à vontade para avaliar a qualidade da escrita em espanhol) e uma ideia curiosa: a de que para que uma equipagem seja aceite na estirpe dos astronautas é necessário passar por um teste de responsabilidade ambiental. Mas é pouco. Tudo o resto pareceu-me bastante fraquinho. Podem avaliar pessoalmente se assim é ou não aqui.

Sem comentários:

Enviar um comentário