sábado, 16 de junho de 2012

Lido: O Caminheiro

O Caminheiro é um conto de horror de Pedro Medina Ribeiro, bastante bem construído apesar de manter o ambiente novecentista de contos anteriores, o qual continua a levantar-me dúvidas. Desta feita, a maior parte do conto é ocupada com a reprodução de uma lenda — que julgo ter sido inventada por Ribeiro, embora se baseie fortemente em lendas que de facto existem, aparentadas com as do vampirismo — segundo a qual existiria algures na Alemanha um tal Caminheiro, entidade sobrenatural que calcorrearia as estradas e atacaria viajantes solitários. E à parte a reprodução da lenda o resto do conto consiste de um relato em que, como é vulgar acontecer neste tipo de história, o narrador cético é confrontado com o sobrenatural, perdendo assim o ceticismo.

Gostei bastante mais deste conto do que do anterior, embora continue a não me agradar que Pedro Medina Ribeiro tenha decidido (começa a parecer-me claramente tratar-se uma decisão consciente) fazer dos seus contos pastiches de contos novecentistas. Está bem construído e bem escrito, o que compensa até certo ponto o cliché do estilo e do ambiente, e tem um remate eficaz.

Contos anteriores desta publicação:

Sem comentários:

Enviar um comentário