quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Lido: E-zine BBDE, nº 1

O E-zine BBDE foi um fanzine em PDF editado pelo fórum Bad Books Don't Exist, do qual se publicaram, tanto quanto eu tenha conhecimento, dois números. Este primeiro número (bib.), sem data, inclui contos, poemas e uma entrevista. Cerca de dois quintos dos textos podem integrar-se em algum dos géneros fantásticos. Todos são, julgo, obra de pessoas que participavam no fórum à época da edição, quase todas muito novas, entre o fim da adolescência e os vinte e poucos anos. Trata-se, portanto, de uma publicação amadora com tudo o que isso implica, repleta de textos produzidos por gente que está apenas a apalpar a ideia de fazer literatura. Ou algo de parecido. Talvez.

Ao folhear as suas páginas virtuais, uma coisa se destaca de imediato: as ilustrações de Ricardo Rodrigues. E quando se termina a leitura dos textos, a impressão inicial de que estas seriam, muito provavelmente, o que o fanzine tem de melhor fica confirmada. Trata-se de oito desenhos de cariz infantil, feitos sobre fotografias a preto e branco, e o resultado está francamente bem conseguido.

Mas o que mais me interessa é a literatura, ou o que por ela passa. E neste número a generalidade dos 26 textos é entre o fraco e o muito fraco, chegando mesmo alguns a atingir o patamar do humor involuntário, das coisas que, de tão más, se tornam hilariantes. Há fartura de angst e sentimentalismo adolescentes, muitos sentimentos banais sem nada que os transforme literariamente em obra. Há falhas de português. Há enredos e diálogos cheios de deficiências. E assim por diante. Há muita coisa má.

Globalmente considerado, portanto, o zine é muito mauzinho. Mas inclui alguns textos que destoam pela positiva. Não que sejam propriamente bons, que nem todos o são, mas são pelo menos razoáveis. Sem ser exaustivo — estou provavelmente a esquecer-me de um ou dois — incluo neste grupo de cinco ou seis coisas que valem a pena a leitura os dois textos da Ana Vicente Ferreira, o mini-conto do Ricardo Loureiro, e sobretudo o conto do Gonçalo Mira, O Desenhador de Coisas que Ninguém Quer, um conto infantil com uma boa ideia, bastante bem executada, que me parece ser, de longe, o melhor texto do zine. Não destoaria num livro.

Quanto aos outros vinte, é melhor esquecer.

Este PDF foi obtido no fórum BBdE, há vários anos, quando tive uma participação ativa por lá. Fiz uma rápida busca por ele há um par de semanas, mas não o encontrei; é possível que já não esteja disponível, mas a busca foi realmente muito rápida e pode ter-me passado despercebido.

PS: Informaram-me aqui em baixo nos comentários que os dois números do e-zine continuam disponíveis, aqui. Fica a nota.

1 comentário:

  1. Viva Jorge,

    Os dois e-zines BBdE estão disponíveis para download aqui:

    http://bbde.org/ezine/?p=76

    Creio que de facto será difícil dar com ele(s) apenas através da consulta às páginas/tópicos do fórum.

    Cumprimentos,

    Samwise

    ResponderEliminar