terça-feira, 18 de dezembro de 2012

Lido: «O Acto Sexual é Para Ter Filhos» — Disse Ele

«O Acto Sexual é Para Ter Filhos» — Disse Ele é um famosíssimo e hilariante poema satírico de Natália Correia que transformou em alvo de chacota nacional um tal João Morgado, ao tempo deputado do CDS na Assembleia da República. Morgado defendia em pleno hemicilo a velha e bafienta ideia puritana de que o único fim do sexo é a procriação — a qual, por bafienta e ridícula que seja, continua ainda hoje a assomar aqui e ali —, e Natália Correia improvisou uma resposta em 16 versos que constituem um dos poemas mais poderosos que alguma vez se fizeram em língua portuguesa. Pelo menos entre os que não se destinam a ser musicados. Foi um momento de absoluto brilhantismo, e ainda hoje é impossível não ler estas palavras sem rir dos Morgados que por aí andam. Podem ser lidas na net em vários sítios. Este, por exemplo. Mas o que eu li veio num livro.

Textos anteriores deste livro:

Sem comentários:

Enviar um comentário