domingo, 14 de abril de 2013

Lido: Glória e Morte

Glória e Morte é um excerto do romance Crónica dos Bons Malandros, de Mário Zambujal. Já tinha lido o romance, mas foi há tanto tempo, ainda na adolescência, que não guardo na memória mais do que uma sensação de leitura divertida e ágil sobre um grupo de pequenos criminosos lisboetas, tão cheios de bom coração como de azelhice. Pormenores sobre personagens, situações, ambientes, tudo o resto? Foram todos para o mesmo sítio onde se sumiram os anos que decorreram desde então. Por isso, de certa forma, ler este excerto foi como ler algo de novo.

O excerto corresponde ao início do nono capítulo do romance, no qual o bando de bons malfeitores dá um golpe no Museu Gulbenkian, de onde rouba uma porção de joias com o auxílio de um enxame de abelhas. Sucedem-se situações mirabolantes e, sim, bastante divertidas. Segundo a minha vaguíssima memória do resto, o excerto não poderia ter sido melhor escolhido para uma antologia de humor. Só peca por um pouco longo em demasia; tivesse acabado meia página antes, e funcionaria às mil maravilhas como história independente e tudo.

Textos anteriores deste livro:

Sem comentários:

Enviar um comentário