terça-feira, 14 de maio de 2013

Algumas explicações e um pedido de opinião aos estimáveis leitores

Como isto no universo anda tudo ligado, uma conversa no twitter, há umas horas, deixou-me a pensar aqui na Lâmpada. Começou com uma queixa, algo do género de "mas como é que eu sei de que livros estás tu a falar, pá?" E na sequência descobri que alguns de vocês não repararam ainda no "bib" que aparece em muitas das minhas opiniões literárias, sempre logo a seguir ao título que costuma abrir o texto propriamente dito. Com link.

Por outras palavras, descobri que se calhar falta uma explicação sobre a existência e utilidade desse "bib." Então cá vai.

O "bib" (que é abreviatura de "bibliografia") aparece ao lado de textos ou publicações que já estão listados no Bibliowiki, e o link leva à página respetiva no wiki. Logicamente, dado o âmbito do Bibliowiki, só tem "bib" aquilo que se enquadra na literatura fantástica. E porque é que eu faço essa ligação? Porque o facto de ler o conto X na publicação Y não quer dizer que seja só aí que ele pode ser encontrado, ou porque lá por ter lido a edição Z do livro Tal não significa que só exista essa. Por isso, envio o leitor interessado para uma lista que, embora muitas vezes esteja incompleta, sempre lhe dá mais alguma informação e, com alguma frequência, alternativas para a obtenção das coisas. É também por esse motivo que, quando falo num conto, não identifico o livro onde o encontrei. Deixo isso para o apanhado geral, altura em que falo do livro (ou da revista, etc.), com links internos para as opiniões sobre as histórias (ou poemas, etc.) que fui publicando ao longo da leitura. E entretanto, os "bib" vão aparecendo, para que quem queira perceber de que livro se trata ou onde as coisas estão publicadas possa investigar por si mesmo.

OK, a ideia é esta. Mas que a malta não repare no "bib" diz-me que se calhar não resulta tão bem como seria desejável.

Quando comecei a usar este esquema, pensei em alternativas. A publicação de uma imagem pequena da capa do livro, revista, etc., em que o objeto da opinião se insere foi uma dessas alternativas, mas decidi não o fazer porque por um lado me dava mais trabalho e por outro colidia com a ideia do link para a bibliografia, associando demasiado, sob o meu ponto de vista, a obra a uma publicação específica. O mesmo que escarrapachar em cada opinião o nome da publicação.

Mas, lá está, se a malta não repara no "bib"...

Portanto estou num dilema. E quando se está num dilema nada melhor do que pôr a mente coletiva a funcionar. Que vos parece tudo isto? Já tinham reparado nos "bib"s? Costumam seguir os links? Já seguiram algum? E etc.

Respostas nos comentários, no twitter, no facebook, onde vos der na realíssima gana. E obrigados antecipados.

4 comentários:

  1. Não quero ser mauzinho, mas quem não entende esse "(bib.)"… enfim…

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pelo que me disseram, não é que não o entendam; não reparam nele, pura e simplesmente.

      Eliminar
  2. Penso que o melhor será colocar uma nota no final do texto a informar que podem encontrar mais informações do livro, ou da edição neste link, simples e eficaz.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isso ou outra que já me sugeriram: expandir o "bib." para algo mais percetível como "bibliografia" ou "info. bibliográfica", suponho...

      Eliminar