segunda-feira, 20 de maio de 2013

Diretamente do SF Signal...

... um meme.

Não se importam que eu traduza, pois não? Então cá vai:

Regras: Para cada uma das seguintes perguntas, indique 1 ou mais títulos de ficção científica, fantasia ou horror...

1. O último livro de fc/f/h que li e de que gostei foi:

A Boneca do Destino, do Clifford D. Simak (embora não tenha gostado lá muito). Se fosse para gostar muito, o Se Acordar Antes de Morrer, do João Barreiros. E mesmo muito, muito, Forças do Mercado, do Richard Morgan.

2. O último livro de fc/f/h que li e de que não gostei foi:

Contos Assombrosos, de Steven Bauer.

3. Um livro de fc/f/h que eu recomendaria a novos leitores de fc/f/h é:

A Guerra dos Tronos, do George R. R. Martin, provavelmente. É o livro que tenho visto a destruir, ou pelo menos a atenuar, mais preconceitos contra o género. O Duna, do Frank Herbert, também parece ter o mesmo efeito, mas nos fãs de fantasia que são preconceituosos contra a ficção científica.

4. Um livro de fc/f/h que eu recomendaria a leitores experientes de fc/f/h é:

Terrarium, do João Barreiros e do Luís Filipe Silva. E ainda não acabei o Accelerando, do Charles Stross, mas também parece muito recomendável.

5. O livro de fc/f/h que mais desejo ler em seguida é:

Não sei bem, francamente. Olhando para a pilha rápida, talvez o The Scar, do China Miéville, seja o que mais curiosidade me causa. Agora não me apetece ir ver às pilhas lentas.

6. A minha série favorita de livros de fc/f/h é:

Normalmente não sou grande fã de séries; prefiro livros isolados, ou pelo menos que podem ser lidos isoladamente. Por esse motivo, a minha série favorita deve ser a Hainish, da Ursula K. LeGuin. Cada livro é autocontido, apesar de se ambientarem todos no mesmo universo, e pelo menos dois são completas obras-primas.

7. Leria qualquer coisa deste autor de fc/f/h:

Qualquer coisa é muita coisa. Não leria a lista de supermercado de ninguém, por exemplo. Mas enfim. Há uma série de autores que, em princípio, me agradam. LeGuin, Silverberg, Martin... Saramago... e muitos outros que agora tenho preguiça de listar.

8. O primeiro livro de fc/f/h que li foi:

Não faço ideia. Certamente um livro do Júlio Verne, mas não sei qual. E daí, não. O primeiro deve ter sido um livro de contos dos Irmãos Grimm. Só sei qual foi o primeiro que identifiquei com um género: A Nebulosa de Andrómeda, um livro de FC do Ivan Efrémov.

9. O livro de fc/f/h que mais me surpreende que não agrade a mais pessoas é:

Esta é uma pergunta complicada. Eu geralmente tento compreender os motivos por que as coisas não agradam a muita gente, e normalmente até julgo que consigo. Acontece-me mais ter pena dos livros não agradarem a mais gente (e a FC de que gosto cai toda aqui) do que propriamente sentir surpresa com isso. Olhem, vou dobrar um pouco as regras e responder livros de contos. Em geral.

10. O livro de fc/f/h que me surpreende que agrade a tanta gente é:

Ver acima. Toca, portanto, a dobrar as regras e responder distopias juvenis, especialmente quando formam séries. Pá, a sério. Querem distopias? Leiam o Leibowitz. O Fahrenheit. O Mundo Novo. O 1984. Tantas outras FC distópicas que foram sendo escritas ao longo das décadas, com inteligência e qualidade. Entre estes livros que estão agora na berra até pode haver alguns bons, mas quanto à maioria... nem as premissas fazem algum sentido.

11. O livro de fc/f/h mais caro que possuo é:

Não sei. Não sou esse tipo de bibliófilo, capaz de gastar fortunas por livros raros. Para mim, os livros são para ler, e o preço paga-se e esquece-se.

(até porque se não esquecesse o dinheiro que gasto em livros, provavelmente deprimia)

12. O número de livros de fc/f/h que possuo e ainda não li é:

Hah! Boa pergunta. Bem, atendendo a que tenho 135 livros por ler (fora vastas centenas na biblioteca dos meus pais) e que a maioria é de fc/f/h, estimo-os em volta de 100, mais coisa, menos coisa. Talvez mais mais coisa que menos coisa.

E é isto. Foi giro.

2 comentários:

  1. O Silverberg, pá? Tem escrito tanto disparate ultimamente… Deve ser da P.D.I., mas mesmo assim!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu sei, eu sei. Prefiro ignorar esses disparates, fingir que não existem, ou que pelo menos são listas de compras.

      E aliás, é por essas e por outras que eu não leria qualquer coisa de ninguém.

      Eliminar