quinta-feira, 6 de junho de 2013

Lido: Pena de Papagaio

Pena de Papagaio (bibliografia), é um conto de horror de A. M. P. Rodriguez, escrito num português algo misto no sentido em que pertence primordialmente à família portuguesa dos dialetos da língua mas possui algumas características bem identificáveis da brasileira — o que é curioso pois a autora parece que é de Lisboa e mora no Porto; julgar-se-ia que a mistura fosse outra. Conta uma história de vingança ou de loucura assassina, ambientada algures numa ilha (?) tropical, nos velhos tempos dos descobrimentos portugueses. E é, até agora, o texto de que menos gostei no livro em que está incluído. Porque me pareceu em boa medida gratuito, sem que se vislumbre que motivações poderá ter o protagonista, e porque a prosa exibe fragilidades. Poderão contrapor: sim, mas não é normal isso acontecer com contos pulp, originais ou em pastiche? Não faz parte? Não vem com o território? E eu respondo que sim, realmente assim é, mas os bons (ou menos maus, se preferirem) exemplos do pulp contrapõem a isso uma escrita vigorosa, virada para a ação, que reduz ao mínimo as divagações introspetivas. Ora, é precisamente aí que a porca torce aqui o rabo: este conto não o faz. Tem o menos bom do pulp mas não tem o menos mau. E como eu já não gosto por aí além de pulp por causa do menos bom, se não lhe encontro a pequena compensação do menos mau...

Contos anteriores deste livro:
Adenda - A autora contactou-me para esclarecer que não é de Lisboa. As minhas desculpas. O erro parece ter sido originado num curto-circuito na minha cabeça que transformou "nascida a sul do Tejo" em "lisboeta".

Sem comentários:

Enviar um comentário