sábado, 20 de julho de 2013

Lido: A Noite do Sexo Fraco

A Noite do Sexo Fraco (bibliografia), conto de um tal Ludovico Bombarda, certamente pseudónimo de alguém, é uma história que só faz realmente sentido neste livro. Abstrandindo-nos de tudo o resto, é uma historieta bastante má, com um enredo banal, escrita no estilo tonitruante da má fantasia, com um único e muito relativo motivo de interesse: ter como protagonista uma guerreira. A história, na pior tradição pulp, não passa de uma descrição do que a heroína faz para matar um feiticeiro malvado, totalmente vazia de substância ou profundidade, e noutro sítio qualquer só me mereceria um gigantesco bocejo.

Ah, mas aqui não. É que neste livro a história foi "cortada" pela "censura". Porquê? Ora, por vários motivos: ofensas à moralidade dos anos 40 em que teria sido escrita (fala de mariquices, vejam só!), subtis (bem, nem por isso) ataques a Salazar, à PIDE e a outros ditadores, coisas assim. De modo que a censura saca do famigerado lápis azul e risca, risca, risca. E o que é riscado, e as notas de rodapé que explicam os cortes, são, numa palavra, hilariantes.

E assim uma má história se torna boa exclusivamente por causa do contexto.

Contos anteriores deste livro:

Sem comentários:

Enviar um comentário