terça-feira, 13 de agosto de 2013

Lido: Férias com um Casal Amigo

Férias com um Casal Amigo é um conto de Ricardo Adolfo, não sei bem se angolano, se português, se as duas coisas (a biografia diz que nasceu em Luanda mas cresceu nos arredores de Lisboa), autor do qual ainda não tinha lido nada.

E de quem, ajuizando pela amostra, não espero voltar a ler seja o que for.

É um conto que pretende usar para fazer humor a apetência pelas aparências aliada à tesura, mas que tem tão pouca piada que assim que a ideia é descodificada logo se instala o bocejo. Duas famílias de pai, mãe e um filho, falidas devido à crise, acham que não podem deixar de dar a aparência de prosperidade associada a umas férias invernais no Brasil. Como? Fechando-se durante uma semana no apartamento de uma delas, pois então. E caprioskando como se estivessem mesmo em Porto Galinhas.

É essa semana que Adolfo tenta contar, mas fá-lo de uma maneira tão desinspirada, tão mal trabalhada, que torna penosa a leitura. A prosa é fraca, a violação das convenções de delimitação dos diálogos parece gratuita e certamente ineficaz (Os grandes autores, os Saramagos e os Lobo-Antunes, sabem fazê-lo. Ricardo Adolfo não sabe. Os grandes autores fazem-no por algum motivo. Em Ricardo Adolfo não parece haver motivo algum além de dar a aparência de ser um escritor pós-moderno), as grafias arrevezadas que usa no discurso direto, se podem surtir efeito em mensagens interpessoais na internet, neste conto só parecem parvas, e por aí fora.

Foi uma péssima estreia nos ebooks do DN. Adiante se verá se podia ter escolhido ainda pior. Melhor deverá não ser difícil.

Ebook obtido gratuitamente no site do DN. A Biblioteca Digital ainda está disponível, aqui.

Sem comentários:

Enviar um comentário