segunda-feira, 5 de agosto de 2013

Lido: A Rassa Humana

A Rassa Humana (cujo título, na verdade, não é assim e só assim fica por não ser possível reproduzi-lo fielmente aqui no blogue; no livro os "ss" de "rassa" estão rasurados e um "ç" está suspenso por cima deles) é mais uma crónica humorística de José Alberto Braga. Aqui, Braga faz-se passar por um tal João Félix, de onze anos, que escreve a duras penas uma redação sobre a raça humana que uma tal Sotôra Mafalda se apresta a corrigir. E fá-lo com piada. Mas devo dizer que é bastante mais eficaz a ter piada do que a fazer-se passar por um puto de onze anos. Nenhum puto de onze anos escreve frases como "antropólogos e sociólogos, depois de tomarem algumas garrafas de whisky, concluíram que o primeiro homem nasceu algures entre a Ilha de Páscoa e o Intendente, mas a sotôra Mafalda garante-me que a teoria tem menos de fundamento e muito mais de teor etílico." Com correções mafaldinas ou sem elas. Simplesmente não acontece, não em putos de onze anos. Seja como for, o texto é divertido, e é isso que se pretende.

Textos anteriores deste livro:

Sem comentários:

Enviar um comentário