terça-feira, 3 de setembro de 2013

Lido: O Cão da Quinta do Diabo

O Cão da Quinta do Diabo (bibliografia) é, como já terão reparado pelo boneco que acompanha este texto, mais uma das histórias fantasmagóricas de Hugo Rocha. E é um conto curioso, escrito com eficácia, menos do enrodilhamento que costumo achar em Rocha e uma dose bastante interessante de humor. De vez em quando, como neste conto, nota-se que Rocha não se leva lá muito a sério, o que não deixa de ser salutar.

A história, não sendo propriamente inesperada, não deixa de ser invulgar. Tudo se passa numa quinta, de onde o quinteiro repara que alguém anda a rapinar galinhas. Mas fá-lo com tal eficácia que não só consegue passar pelos vários cães de guarda que na quinta habitam, como nem sequer deixa vestígios. Mistério. Que só se amplifica quando vem a descobrir que não é questão de alguém mas de algo, e que algo. E a partir daí, o conto torna-se muito previsível até ao final. Basta ter alguma familiaridade com as técnicas das histórias de terror para o deixar previsível.

Mas nem seria necessário, na verdade. É que o conto começa por uma espécie de introdução de uma página, na qual Rocha desvenda quase tudo o que vai apresentar a seguir, o que constitui um tremendo tiro no pé, retirando ao conto quase toda a tensão. Como consequência, este, que podia ser um dos melhores contos do livro, não o é. É um conto curioso, sim, mas disso não passa.

Que pena.

Contos anteriores deste livro:

1 comentário:

  1. Pedimos desculpa mas é apenas para divulgar. Um casal, a crise, poupanças e histórias de quem vive a crise como muitos outros, mas onde a poupança é o melhor remédio. Pode passar a mensagem…? Obrigado!

    http://ocarteiravazia.blogspot.com/

    ResponderEliminar