terça-feira, 10 de setembro de 2013

Lido: Resíduos Sólidos Urbanos

Resíduos Sólidos Urbanos (bibliografia) é um conto de ficção científica do João Ventura ao qual se pode com toda a propriedade chamar um termo muito na moda ultimamente: distopia. Mas uma distopia irónica, como aliás é comum nas ficções de Ventura. Esta decorre em ambiente laboral. O protagonista é um técnico superior de uma central de tratamento de resíduos sólidos urbanos (e acabaram de perceber o título) que é surpreendido por um subordinado que o chama para o informar de que foi encontrado um avô entre os resíduos. Não um avô em mau estado, como é habitual, normal e expectável, mas um avô em perfeito estado que, em princípio não deveria ali estar. Dado o pontapé de saída, o conto vai por aí fora, movido a investigação sobre o que teria levado o avô a aparecer ali, e a decisões sobre o que fazer ao velhote, desvendando uma sociedade cheia de gente descartável, substituível (com vantagem) por robôs, e de empresas cuja única preocupação é maximizar a capacidade de gerar lucros para os acionistas.

Pura ficção científica, portanto. Nem nunca se viu nada assim.

Sem comentários:

Enviar um comentário