quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Lido: A Estranha Colheita

A Estranha Colheita é uma noveleta de Donald Wandrei onde se mistura horror e ficção científica numa atmosfera semelhante à de muitos dos episódios da série Twilight Zone. O ambiente é rural, uma área circunscrita algures no interior dos Estados Unidos. O leitor vai sendo apresentado a pouco e pouco a uma série de insólitos comportamentos das plantas cultivadas por vários agricultores da zona, que ora se derenraízam para se voltarem a plantar noutro sítio, ora se esquivam a maquinaria de ceifa, ora se enterram mais quando o agricultor tenta desenterrá-las, ora reagem das formas mais díspares aos gestos comuns da vida agrícola, tendo embora todos esses comportamentos em comum uma espécie de inteligência subitamente surgida, quando não mesmo uma clara hostilidade contra as pessoas. É uma boa história, bastante bem construída, num crescendo que, sem estar desprovido de humor (bem pelo contrário), consegue no entanto criar e sustentar curiosidade e uma certa tensão ao longo de toda a narrativa. É no final, de certa forma apoteótico, que mais vincado está quer o horror, quer a FC que a noveleta contém. Mas em geral estamos perante uma história que, de uma forma ao mesmo tempo ligeira e preocupante, não deixa de sublinhar a fragilidade humana perante uma natureza que talvez não esteja tão controlada como pode parecer à primeira vista... e que pode escapar-se-nos entre os dedos, seja por decisão própria, seja através de intervenções humanas talvez menos refletidas do que gostaríamos de supor.

E além disso, para portugueses, um dos pontos mais interessantes desta história é o quanto faz lembrar a noveleta Por Amor à Prole, do João Barreiros. Não que as linhas narrativas das duas histórias sejam iguais, ou sequer se assemelhem muito, mas o ambiente de natureza fugida ao controlo tem grandes pontos de contacto.

Gostei bastante.

Contos anteriores deste livro:

Sem comentários:

Enviar um comentário