domingo, 23 de março de 2014

Lido: Cá Estão os Robots

Cá Estão os Robots (bibliografia) é um conto de ficção científica de Terry Carr datado de 1967, cuja atmosfera é assim uma espécie de golden age tardia. A história é bastante típica de uma certa ficção científica procupada com o perigo que os robots podem representar, ainda que tenha uma certa originalidade. Pelo menos à época. É que entretanto já pudemos desfrutar até dos filmes da série Terminator, e quase tudo o que este conto contém já se transformou em puro cliché. Mas estou a pôr o carro um pouco à frente dos bois.

A história passa-se no futuro próximo de si própria, que entretanto já se transformou no nosso passado. Um homem, o protagonista, descobre um número de telefone na carteira, número esse que lhe é estranho apesar de aparentemente ter sido escrito com a sua letra. Curioso, liga para lá. Do outro lado responde-lhe uma estranha voz a confirmar uma reunião para dia tal às tantas horas... reunião que ele também desconhece por completo. Mas fica ainda mais curioso, e por isso vai.

A partir daí, o conto torna-se um pouco pateta. Como já vos falei de Terminator, já terão deduzido que estamos perante uma conspiração robótica para dominar a humanidade (ou talvez nem por isso), e que há viagens no tempo envolvidas na trama. Sim, deduziram bem. O problema é que ninguém acredita que robots tão básicos como os que Carr nos apresenta sejam capazes de tal coisa. O resultado é um bocadinho ridículo. E como a prosa (e a tradução) também é fraquinha...

Enfim, uma leitura pouco estimulante, para dizer o mínimo.

Conto anterior desta publicação:

Sem comentários:

Enviar um comentário