sexta-feira, 11 de abril de 2014

Lido: O Caminho da Cruz e do Dragão

O Caminho da Cruz e do Dragão (bibliografia) é um conto de ficção científica de George R. R. Martin sobre religião. Ou por outra: sobre o poder da ficção, da imaginação, sobre a capacidade que uma história bem contada tem de capturar mentes e corações e levá-los consigo. Parecem coisas diferentes, mas o que este conto nos diz é que são a mesma coisa, que as religiões, por mais que se armem de verdades e rigores teológicos, por mais que reprimam heresias, não passam de histórias bem contadas, capazes de arrastar multidões. E quem diz religiões, diz outros tipos de narrativas (palavra agora muito em voga) aparentemente exteriores aos "meros" literatura, teatro ou cinema.

Martin fá-lo levando-nos para o futuro distante e para paragens igualmente distantes no espaço. Nesse lugar longínquo no espaçotempo, a religião que hoje conhecemos como catolicismo evoluiu, sofreu mutações e tornou-se multiespecífica, integrando nos seus quadros membros de espécies alienígenas que a humanidade teria encontrado entretanto, mas continuam a haver (mais até do que há hoje) sacerdotes cuja função é controlar heréticos e destruir heresias, por todos os meios que considerem necessário. O protagonista desta história é um desses homens, e a heresia que é encarregado de combater é algo que o vai apanhar de surpresa.

É uma bela história de FC, que eu até traduzi e tudo, ainda que para outra publicação publicada alguns meses depois desta. Para ser sincero, prefiro a minha tradução, mas não desgostei desta. Quanto à história propriamente dita, gostei bastante.

Conto anterior deste livro:

Sem comentários:

Enviar um comentário