domingo, 13 de abril de 2014

Lido: O Homem do «BMW»

O Homem do «BMW» é outro texto da Clara Ferreira Alves sobre uma coisa que a irrita. Bastante mais convencional do que a anterior, e também com bastante menos graça, esta crónica muito típica debruça-se sobre um determinado tipo de arrivista novo-rico ou novo-remediado ligado à finança, descendente direto dos yuppies dos anos 80, cuja única ambição na vida é trepar. No sentido português do termo, sublinhe-se, não no brasileiro.

A espécie é repugnante, concordo plenamente. Mas este texto, sendo embora eficaz na sua tentativa de desmontar as criaturas, não me parece bem escolhido para um livro como este. Porque contém alguma ironia, mas escassa. Porque contém pitadas de sarcasmo, mas meras pitadas. Porque contém, sobretudo, doses cavalares de asco. E o asco não é particularmente humorístico, a menos que seja bem mais mal comportado do que Clara Ferreira Alves pretende ou consegue ser. O asco de um Manifesto Anti-Dantas, sim, tem graça. E muita. Este não tem, lamento.

Textos anteriores deste livro:

Sem comentários:

Enviar um comentário