domingo, 4 de maio de 2014

Lido: A Coleção Barbara Azul

A Colecção Barbara Azul, que desta v... hm... esperem aí. Vou mas é escrever isto à Adília Lopes.

A Colecção Barbara Azul
que desta vez é mesmo título
é um poema de Adília Lopes sobre
irreverências juvenis
às voltas entre o que era permitido e o que não era
entre a chatice e a pornografia
simpatizo com a irreverência
a sério que simpatizo
consigo detetar a ironia
a sério que consigo
mas não sou capaz de gostar do estilo
e o próprio humor é assim um bocadinho desenxabido
coisa de menina burguesa
às voltas com o seu umbigo
e assim se faz um poema
(poema?)
diz que sim

Textos anteriores deste livro:

Sem comentários:

Enviar um comentário