sábado, 11 de abril de 2015

Lido: The Drowned

The Drowned é um conto de (Joel Lane) autor anónimo, contado na primeira pessoa, sobre uma relação amorosa entre dois homens, um dos quais HIV-positivo. À primeira vista pouco parece ter de fantástico (o que só tem relevância porque é nisso -- e no anonimato provisório dos autores -- que se centra esta revista). A história vai-se desenrolando, da sedução à paixão, desta a uma vida em comum entre aberta e clandestina, e pelos altos e baixos de qualquer relação sentimental entre duas pessoas, embora carregada pelo facto de uma delas estar doente.

Até que entra o tema da água. O protagonista-narrador, ao ficar a saber que o namorado tem medo de água e não sabe nadar, decide que há de o ensinar para lhe afastar os receios. E consegue. E passado algum tempo vai com ele de férias para o litoral, onde pretende acabar-lhe com o resto da fobia com uma sessão de natação no mar. E é aí que se dá um primeiro desenlace (a história ainda se prolonga relatando superficialmente o resto da relação), com a irrupção de um fantástico muito todoroviano numa história que até então era inteiramente realista.

Trata-se de mais um bom conto. Bem escrito, bem desenvolvido e bem concluído. Não aconselhável a homofóbicos (e daí...), mas bom.

Contos anteriores desta publicação:

Sem comentários:

Enviar um comentário