segunda-feira, 27 de abril de 2015

Lido: Ninguém Mais se Perderá por Luba

Ninguém Mais se Perderá por Luba é um pequeno conto de Luiz Lopes Coelho que subverte as regras dos contos policiais de uma forma que é impossível revelar sem revelar também o fulcro do conto.

À primeira vista, a história é bastante típica de uma história policial. Uma tal Luba Soares (antes Luchesi, antes Veletch) é encontrada morta, e a polícia investiga as circunstâncias dessa morte, sendo os acontecimentos relatados, em primeira pessoa, por um detetive privado que se envolveu com o caso. São-nos descritos pormenores da vida da vítima e das suas complicadas relações humanas, informações que, à partida, talvez tivessem o seu relevo no desvendar do crime.

Mas depois chegamos ao fim, e Coelho subverte tudo.

Creio que verdadeiros amantes da literatura policial se sentiriam defraudados ao ler esta história; ela é um whodunnit, sim, mas não segue as regras, não fornece ao leitor os elementos necessários para o desvendar do mistério. Eu, que não o sou, achei-a curiosa. Não posso dizer que tenha gostado muito do conto, mas a leitura foi interessante.

Sem comentários:

Enviar um comentário