domingo, 31 de maio de 2015

Lido: O Chupão

O Chupão é outra crónica do Pedro Mexia, entre o humorístico e o umbiguista, sobre coisas que lhe terão acontecido. Desta feita acompanhamo-lo numa viagem à sua deprimente adolescência, e ao momento em que finalmente soube o que raio era isso de chupão, essa transcendental nódoa negra que por vezes surgia por artes misteriosas nos gasganetes das raparigas. Tem graça? Tem, embora não consiga mantê-la ao longo de todo o texto. Está bem escrita? Também, e bastante. Fez-me lembrar um pouco as crónicas do Nuno Markl, pelo ar autodepreciativo da coisa, mas apesar disso as diferenças são consideráveis.

Textos anteriores deste livro:

Sem comentários:

Enviar um comentário