segunda-feira, 11 de maio de 2015

Lido: O Homem que Fora Consumido

O Homem que Fora Consumido (bibliografia) é um conto de ficção científica de Edgar Allan Poe. Sim, de ficção científica, ainda que haja que ter em conta que em 1839 a FC tal como a conhecemos hoje ainda estava por inventar. Mas este conto é um claro percursor do género, mostrando várias das características que o dito viria a desenvolver mais tarde.

E também é um conto francamente divertido.

Tudo gira em volta de John A. B. C. Smith, insigne guerreiro, brigadeiro "por distinção," cujos feitos e biografia são conhecidos de todos. De todos? Não. Uma pessoa, pelo menos, não faz a mais pálida ideia de quem é tão distinto personagem e do que ele terá feito para ser tão famoso; o narrador da história, precisamente.

Curioso, o bom do narrador vai tentando informar-se e quase consegue numerosas vezes. Quase. A explicação fica-se sempre pelo quase, é sempre interrompida por uma multiplicidade de incómodos metediços, deixando o pobre franca e compreensivelmente exasperado. Até que vai diretamente à fonte, ao dito John A. B. C. Smith. E aí compreende.

Que tem isto de FC, perguntar-me-ão? Ah, é segredo. O conto não funciona sem esse segredo.

Não sendo das obras maiores de Poe, este é um bom conto, que depende da surpresa final para ter todo o impacto que pretende ter, mas até lá chegar consegue provocar um par de boas gargalhadas. Gostei. Bastante.

Contos anteriores deste livro:

Sem comentários:

Enviar um comentário