domingo, 24 de maio de 2015

Lido: Treze Para Centauros

Treze Para Centauros (bibliografia) é uma noveleta de ficção científica de J. G. Ballard, bastante mais ballardiana do que o conto anterior, sobre uma nave-geração a caminho de Alfa do Centauro.

Pelo menos é assim que as coisas se apresentam de início. E sim, daqui para a frente vai haver revelações de enredo com impacto no desfecho, portanto os alérgicos a tal coisa fazem favor de se pôr outra vez a andar. A gerência pede perdão, mas o que tem de ser tem de ser e tem muita força.

Pelo menos, dizia, é assim que as coisas se apresentam de início. Mas depressa nos apercebemos de que não é essa a realidade, de que não existe nave nenhuma, de que tudo aquilo não passa de um projeto a longo prazo, na Terra, destinado a avaliar como uma missão desse género ao sistema estelar mais próximo do nosso poderia decorrer e quais os problemas que poderia encontrar.

E claro que, como tantas vezes acontece, há questões éticas a dirimir, há problemas de financiamento, há opiniões diversas sobre a utilidade e pertinência do projeto... e há os próprios participantes que talvez não estejam tão ignorantes do que se passa como parecia à primeira vista.

Uma história complexa e multifacetada, talvez um pouco rápida em demasia (e daí, talvez não), e ainda inteiramente atual, apesar de já ter ultrapassado os 50 anos de idade, provando que nem toda a FC envelhece depressa. Muito boa.

Conto anterior deste livro:

Sem comentários:

Enviar um comentário