sexta-feira, 21 de agosto de 2015

Lido: Ficções, nº 13

A Ficções, nº 13 (bibliografia) é uma revista com um conjunto de histórias variado, mas em geral bastante bom, sem qualquer espécie de tema ou abordagem comum que sirva de traço de união, à parte a curiosidade de terem — quase todas — sido escolhidas pelos participantes numa oficina de tradução literária.

Contrariamente ao que os supersticiosos poderiam supor, a coisa correu muito bem, e a literatura aqui incluída é quase toda no mínimo interessante, e em dois ou três casos chega mesmo a ser excelente. Apesar de ter havido alguns contos de que não gostei por aí além, na maior parte dos casos esse menor prazer na leitura deve-se mais a peculiaridades de gosto do leitor que sou do que às características dos contos propriamente ditas.

Sim, vale a pena ler esta revista em forma de livro.

Para fãs do fantástico, tem o interesse acrescido de conter dois contos de escritores geralmente associados ao género, um dos quais (M. John Harrison) muito pouco publicado entre nós, e a outra (Ursula K. Le Guin) justificadamente célebre e celebrada.

Se quiserem saber o que achei de cada um dos contos, é só seguir os links:
Esta publicação foi comprada.

Sem comentários:

Enviar um comentário