sexta-feira, 7 de agosto de 2015

Lido: Os Mil Sonhos de Stellavista

Os Mil Sonhos de Stellavista (bibliografia) é um ótimo conto de ficção científica de J. G. Ballard sobre um casal em busca de casa numa zona rica mas decadente da Califórnia, uma povoação chamada Vermillion Sands. Não uma casa qualquer, naturalmente, e nem mesmo uma propriedade de luxo como as que quem consome tal coisa está habituado a ver nas páginas das revistas cor-de-rosa. Uma casa psicotrópica, dotada de uma inteligência artificial que controla por completo o edifício e capta dos seus ocupantes estados de espírito, até mesmo personalidades, adotando-as frequentemente como suas. As coisas complicam-se quando o homem, que é advogado, depara por acaso com a casa de uma mulher que defendera anos antes da acusação de ter assassinado o marido... e por quem se apaixonara. É a memória dessa paixão antiga e a permanência, na casa, da personalidade da mulher que a despertara e entretanto morrera, que o leva a instalar-se lá. Só que não é só a personalidade da mulher que se mantém presente na casa; é também a do marido assassinado, e até as recordações do próprio assassínio.

É um conto magnífico, este, de uma FC com mais de 50 anos mas que se mantém em grande medida atual, cuja história se entrelaça com temas policiais de uma forma muitíssimo bem conseguida, e que merece por inteiro o epíteto de "ballardiana." De facto, esta história data do início da época em que Ballard solidificou o seu estilo próprio e a sua forma característica de contar histórias, e isso nota-se bem. Muito bom.

Contos anteriores deste livro:

Sem comentários:

Enviar um comentário