quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

Lido: O Colar de Pérolas

O Colar de Pérolas é daqueles contos cuja leitura me costuma parecer pura perda de tempo, por melhor que seja o escritor que os produz. Neste caso estamos perante um dos conceituados, W. Somerset Maugham, e o conto parece ter qualquer coisa de autobiográfico, pois retrata um aborrecimento que calha a todas as pessoas que escrevem: se acontece revelarem a sua atividade ou passatempo a um recém-conhecido, logo este decide explanar uma história, invariavelmente chatíssima, que com toda a certeza daria um livro dos melhores, acha ele.

Neste caso, a história é a de um burguesíssimo jantar e de uma confusão com um colar de pérolas que nesse jantar estaria a ser usado pela percetora dos anfitriões, obrigada a estar presente à última hora para não serem treze pessoas à mesa (de contrário, que horror, misturar criadagem com gente fina!). Falta-me a paciência para estas histórias sobre as falhas de caráter da high society, confesso: elas, as falhas de caráter, são abundantes e conhecidas por todos. Talvez por isso não tenha achado esta "cena divertida da vida social" minimamente divertida. O que vale é que foi curta e se despachou num ápice.

Contos anteriores deste livro:

Sem comentários:

Enviar um comentário