sábado, 9 de janeiro de 2016

Lido: Introspecção

Introspecção é um curtíssimo poema de Luiz Bras, meio horrendo, meio surrealista, sobre um homem que faz uma autópsia (bem... em vivo é capaz de se chamar biópsia) a si mesmo. E este texto já vai bem maior que o poema, portanto vou concluir já acrescentando apenas que é mais um bom texto, embora de uma forma diferente dos que o precederam.

Textos anteriores deste livro:

Sem comentários:

Enviar um comentário