domingo, 14 de fevereiro de 2016

Lido: Em Busca de Peter Pan

Em Busca de Peter Pan, do suíço Cosey, é um bucólico álbum de banda desenhada que, apesar das múltiplas referências ao traquinas fantasista e voador de Barrie, nada tem de fantástico. Conta uma história branda, protagonizada por um tal Sir Melvin Woodworth, inglês, escritor de sucesso no meio de uma crise de inspiração, que decide ir procurar o meio-irmão desaparecido para o último lugar de onde recebera notícias dele: uma aldeola suíça, ameaçada pelo avanço de um glaciar.

Avanços de glaciares são coisa impossível nos dias que correm, em que o globo aquece e os glaciares vão derretendo um pouco por todo o mundo, mas nos anos 30 do século passado, época em que se ambienta esta história, ainda iam acontecendo. Pois é precisamente numa aldeia que a ameaça do glaciar força a evacuar, e de onde o protagonista, preso aos fios que o irmão deixara, acaba por não sair, que o grosso desta história se vai desenrolar.

Não é só uma história bucólica, na qual a imponência e força irresistível da natureza têm uma importância central, mas também uma história de procura e encontro (ainda que este não seja necessariamente aquilo que se procurava), uma história de aventura em alta montanha, uma história de amor e uma história de contrabandistas e fora-da-lei. Tem, portanto, a sua riqueza. Mas a verdade é que não me agradou por aí além. E não por quaisquer questões gráficas (de resto, o estilo franco-belga, apesar de eu não perceber nada disto, é o que mais me agrada... e o de Cosey faz-me lembrar as bandas desenhadas de Alix, do Jacques Martin); é por causa de um certo estilo contemplativo de contar histórias em BD que me aborrece solenemente. Foi também muito por causa disso que não gostei do álbum do Jiro Taniguchi que li dez anos antes.

Gostei mais deste, é certo. Não só é menos contemplativo, como é mais rico em conteúdo. Mas mesmo assim, esteve longe de ser leitura que me enchesse as medidas. Não desgostei da experiência mas, para o meu gosto pessoal, este álbum conta-se entre os mais dispensáveis desta série da Levoir.

Este livro foi comprado.

Sem comentários:

Enviar um comentário