quinta-feira, 7 de julho de 2016

Lido: Eu, a Sogra

Eu, a Sogra (bibliografia) é um conto de fantasia urbana de Giulia Moon protagonizado por uma bruxa que é inesperadamente confrontada com uma nora japonesa com que o filho aparece lá em casa, de surpresa, num dia particularmente importante para ela porque é o dia em que tem de fazer um tal "feitiço dos 30 anos." É um conto divertido e muito feminino no sentido tradicional (e machista) do termo, girando em volta de relações interpessoais, de maridos e namorados (de carne e osso ou nem por isso), da cozinha enquanto território por excelência dos preparativos para uma espécie de festa e, aliás, da própria protagonista, mesmo se alterado pela condição feiticeira desta. Afinal, bruxedos exigem fogo e caldeirões, ou pelo menos os seus equivalentes modernos: fogões, tachos e panelas... ou micro-ondas.

Também é um conto levezinho sobre a colisão entre a tradição e a modernidade, e foi isso o que nele mais interesse me despertou. Mas é um conto levezinho, daqueles que têm como objetivo proporcionar a quem os lê alguns minutos de diversão e pouco mais. Nesse sentido, é um conto bem sucedido, pois cumpre o objetivo.

Conto anterior deste livro:

Sem comentários:

Enviar um comentário