sábado, 16 de julho de 2016

Lido: José no Inverno Policromático

José no Inverno Policromático é um texto (conto? poema?) de Luiz Bras, amargo, que tem de fantástico sobretudo uma certa atmosfera criada quase exclusivamente pela própria linguagem, não pelos significados que ela tem. E também é uma denúncia. Uma denúncia da condição de pobre que potencia todos os invernos que ser humano implica. Um grito de revolta das periferias, dos desfavorecidos, que evita tornar-se panfleto através do uso de uma linguagem cheia de imagens, oblíqua, vagamente surreal.

Um bom texto, mais um, mesmo não tenho sido dos meus favoritos.

Textos anteriores deste livro:

Sem comentários:

Enviar um comentário