domingo, 3 de julho de 2016

Lido: A Torre de Babilónia

A Torre de Babilónia, mais um dos contos populares recolhidos por Adolfo Coelho, é uma história sólida, coisa que não se pode dizer de todos. Trata-se de uma aventurosa história de fantasia protagonizada por um destemido rapaz, filho de um pescador pobre que tinha sido forçado, antes do seu nascimento, a vender três filhas a um gigantesco peixe, sob a chantagem de nunca mais conseguir pescar coisa alguma e assim se ver privado do sustento da família. Conhecedor da história, o rapaz mete na cabeça corrigir o mal feito ao pai e dito e feito, lá vai ele.

É uma história que funciona perfeitamente como conto infantil, tal como está, e decerto que foi essa a sua forma de transmissão enquanto se limitou a ser passada de pais para filhos. Se algumas destas histórias dão a ideia de não serem mais que fragmentos de histórias maiores, de coisas incompletas, amputadas de ideias e desenvolvimento, esta, mesmo abrindo espaço para mais peripécias, tem princípio, meio e fim.

Contos anteriores deste livro:

Sem comentários:

Enviar um comentário