domingo, 13 de novembro de 2016

Lido: Eu Sou um Carrasco

Eu Sou um Carrasco (bibliografia) é um conto curto de Telmo Marçal que, ao contrário da vasta maioria das suas histórias, tem com a ficção científica uma relação algo distante, composta integralmente pela distopia política típica nele. A história em si é a de um depoimento, de uma confissão, a de um verdugo com gosto na sua profissão. Podia facilmente ser um torturador da PIDE ou de qualquer outra das muitas máquinas de arrancar confissões (falsas ou verdadeiras, pouco importa) que foram montadas ao longo da vasta história da crueldade humana, desde os sistemas de poder mais distantes no tempo a Abu Ghraib e ao mais que adiante se saberá. O local não está identificado, a época também não, com o objetivo, claro, de tornar a história universal. E esta, como ficou dito acima, é a de um verdugo com gosto na sua profissão, a do seu trabalho num prisioneiro especial, a do que acontece por causa desse trabalho. Não vos direi o que é — não creio que valha a pena — digo só que mais do que uma personagem desta história vai aprender que no reino da arbitrariedade que acompanha sempre sistemas de poder absolutos a segurança é sempre muito relativa.

Que fique como lição a quem gosta de votar em fascistas.

Contos anteriores deste livro:

Sem comentários:

Enviar um comentário