terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Lido: 2014 Campbellian Anthology

Há antologias que têm uma estrutura; outras, e por vezes as mesmas, incluem uma componente editorial forte. O primeiro caso exemplifica-se com antologias temáticas, e em especial antologias de universo partilhado, como a brasileira Intempol ou a portuguesa Lisboa no Ano 2000. O segundo caso pode ter como exemplo qualquer antologia em que o ou os organizadores selecionem aqueles que lhe(s) pareça(m) ser os melhores contos e novelas para a publicação que organizam.

Outras antologias existem, contudo, que têm muito pouco de uma coisa e outra, limitando-se a englobar tudo o que aparece dentro das balizas razoavelmente latas da proposta de publicação. É, pelo lado negativo, o caso das antologias pagas pelos autores. E é também, pelo lado positivo, o caso de publicações como esta 2014 Campbellian Anthology, compilada por David M. Blake.

Trata-se de uma gigantesca edição em ebook que, se se tratasse de livro físico, chegaria quase às 2500 páginas de contos, novelas e excertos de romances. Sim, a sério.

E pretende reunir exemplos, supostamente os melhores, do trabalho dos autores elegíveis em 2014 — ou pelo menos daqueles que desejaram a sua inclusão — para o Prémio John W. Campbell para o Melhor Novo Escritor, atribuído anualmente a um escritor que tenha tido a sua primeira publicação profissional de ficção científica, fantasia ou horror, em língua inglesa, no decurso dos dois anos civis anteriores.

E é o que faz, de facto. Reúne tudo: o bom, o mau, o ótimo, o péssimo, o assim-assim, de continhos de uma página a excertos de romances ou novelas com quase 50, ficção científica, fantasia, horror, das coisas mais tradicionais às mais experimentais, das mais juvenis às mais adultas.

E ao fazê-lo, apresenta-nos um interessantíssimo panorama do que se anda a fazer nos três géneros (e arredores) e das abordagens que autores acabados de chegar trazem para cima da mesa. É uma vasta janela sobre os géneros fantásticos e o seu futuro. E, em grande medida por isso, é uma publicação francamente boa, mesmo que parte do seu conteúdo esteja longe de o ser. Pena é só se terem publicado duas destas antologias, em 2013 e 2014, tendo a ideia de publicar a de 2015 sido assassinada pelos puppies e existindo uma iniciativa semelhante em 2016, organizada por outras pessoas e intitulada Up and Coming. E mais pena ainda eu só ter conseguido agarrar esta, só tendo dado pelas outras já depois do período de disponibilidade ter chegado ao fim. Bolas! E mais bolas! Porque sim, valem bem a pena.

Abaixo encontram a longa lista dos autores presentes na antologia, com ligações para posts dedicados a cada um, onde falo brevemente do que achei das respetivas histórias.
Este livro foi descarregado legalmente da web.

Sem comentários:

Enviar um comentário