segunda-feira, 20 de março de 2017

Lido: Dicas Para Donas de Casa de Madame C.

Não poderia faltar numa publicação deste género a inevitável secção de autoajuda para senhoras, inevitavelmente machista até dizer basta. Dicas Para Donas de Casa de Madame C., a qual na realidade se chama Cláudia Sérgio, é um consultório meio mundano, meio sentimental, composto por sete perguntas e respetivas respostas sobre os mais variados problemas da vida numa sociedade steampunk. Estando longe de ser memorável, tem alguma graça, em especial quando não mete a pata na poça (viagens de dirigível à... Lua? Ui! Esta doeu.) ou quando não se vai inspirar na vida real de forma demasiado óbvia (cozinha tradicional vs. a "nova bimbautomática"? Ahem...). Quando não é o caso, aparecem aqui e ali algumas ideias curiosas que, mais uma vez, dão vontade de ver mais bem exploradas em ficções mais desenvolvidas. Em especial o dilema da Brigite, mulher com inteligência e queda para coisas mecânicas, poderia ser desenvolvido numa história bastante interessante.

Textos anteriores deste livro:

Sem comentários:

Enviar um comentário