sábado, 5 de maio de 2018

Uma HA portuguesa?

A fim de continuar a alimentar o Ficção Científica Literária com material vindo também de fora dos sítios do costume decidi, desde o fim do scoopit (que me servia para isso), manter um conjunto de pesquisas permanentes sobre alguns termos no Google, e um desses termos é "história alternativa". Ora hoje apareceu-me lá este livro, cuja existência desconhecia totalmente. Livro e autor, na verdade; nem Derradeiro Suspiro Real nem José Navarro de Andrade fazem acender alguma luzinha

O livro apareceu-me integrado no catálogo de uma tal Livraria Candelabro, do Porto, e o texto que o acompanha (calculo que seja a sinopse, mas sem certezas) sugere que poderá não ser propriamente história alternativa, mas certamente se aproxima bastante disso:
"E se às primeiras horas da tarde de 4 de Outubro de 1910 o major Paiva Couceiro, num arroubo temerário, tivesse carregado sobre a Rotunda, desbaratado os revoltosos republicanos? É neste postulado que a presente novela se firma para descrever a continuidade e as transformações da Monarquia nos anos seguintes, provavelmente as surpresas seriam muitas e porventura a maior delas todas tivesse sido a inexistencia de grandes variações. A inércia e a entropia costumam ser forças formidáveis, de tal modo que é normal superarem, ofuscarem e subjugarem o poder da imaginação. Talvez assim se possa dizer que esta novela não caiba precisamente no género de história alternativa. O que ela pretende, afinal, será iludir o engenho da ficção com a memória dos factos verídicos".
Os dados do livro, tal como vêm no site, são: Arranha-Céus. Lisboa. 2015. In-8º gr. de 181-IV págs. Br. Parte disto são sinalefas incompreensíveis, mas o resto entende-se.

Não vou comprá-lo (já cá tenho demasiados livros por ler), mas aqui fica para o caso de alguém se interessar. E depois diga-me mais coisas sobre o que este livro realmente é, se fizer o obséquio. É que até fiz umas buscas na internet e, embora haja algumas notas sobre o lançamento, vindas em sítios mais ligados ao mainstream literário do que a géneros próximos da HA, há um redondinho zero de opiniões ou de dados mais concretos sobre ele.

4 comentários:

  1. Só descobri isto: https://www.rtp.pt/play/p312/e216797/a-volta-dos-livros

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já é qualquer coisa.

      Dá ideia de que é tão HA como a «História do Cerco de Lisboa»: há quem ache que sim; eu acho que não.

      Eliminar
  2. Olá! Já aqui venho há algum tempo, talvez há um ano ou dois. Infelizmente ainda não encontrei aqui nenhuma análise a um livro que tenhamos lido em comum, se calhar porque não leio ficção científica.
    Porque venho aqui, então? Pelas análises, sempre tão interessantes. E porque ainda não perdi a esperança de encontrar a análise a um livro que eu conheça ou que me possa interessar. ;)
    Já que gosta de análise, convido-o a visitar o fórum Beta Readers Portugal, uma tentativa de criar uma comunidade de beta readers em português de Portugal com gente de várias sensibilidades e gostos literários. Eu não gosto de FC, mas há lá quem goste.
    O link: https://betareadersportugal.forumeiros.com/
    Fica a sugestão. Eu vou continuar por aqui e pôr a leitura em dia.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eh pá, nada contra o vosso fórum, muito pelo contrário, acho muito útil. Mas já mal consigo arranjar tempo para os meus projetos. Portanto vou agradecer o convite e declinar.

      De resto, continuas a ser bem-vinda, obrigado pela persistência e, até porque as minhas leituras não se resumem à FC, quem sabe um dia apareça por cá algo que conheças.

      Eliminar