quinta-feira, 7 de junho de 2018

Lido: A Vingaçna das Fêmaes de Lnuaris

Não, não estou bêbado. Nem vocês. É mesmo este, A Vingaçna das Fêmaes de Lnuaris, o título deste texto, e todo ele se serve do conhecido fenómeno de a generalidade das pessoas ser capaz de ler quase tão facilmente um texto com letras alteradas como um texto com tudo no sítio que lhe é próprio, desde que a primeira e a última letra de cada palavra sejam as corretas. Aqui, porque se trata de um texto literário com tudo o que isso implica, a leitura torna-se mais difícil do que é norma nos textos deste tipo, os quais costumam ser muito diretos e simples, mas não impossível; longe disso.

É mais um dos textos de Luiz Bras que se situam algures entre o poema e o conto, que neste caso seria uma pequena vinheta. Um texto muito experimental, como já fica claro pelo que foi dito acima, no qual a forma é muito importante. No entanto, é dos tais casos em que as peculiaridades da forma fazem absoluto sentido tendo em conta o conteúdo: uma história de ficção científica que consiste de um alerta deixado por um cirurgião, aparentemente num planeta distante chamado Lunaris, contra respirar-se o pólen das flores locais porque este provoca alucinações. O texto distorcido é um reflexo do estado alterado do pobre explorador afetado pelo pólen, e contribui para a plena compreensão do problema. Muito bom.

Textos anteriores deste livro:

Sem comentários:

Enviar um comentário